Ferdinand Magellan - exploradores do mundo

Vida pregressa

Fernão de Magalhães nasceu membro de uma nobre família portuguesa. No entanto, os detalhes de seu registro de nascimento não são conhecidos, exceto que ele nasceu por volta do ano de 1480. Crescendo como uma criança, ele serviu como uma das páginas para a Rainha de Portugal. A educação inicial de Magalhães girava em torno da cartografia e da navegação. Ele avidamente perseguiu esses dois interesses em sua juventude e destacou-se nesses empreendimentos. Ele continuou sua educação enquanto servia na Frota Portuguesa, que o levou ao Extremo Oriente. Enquanto na Marinha Portuguesa, Magellan também melhorou suas habilidades de luta e técnicas de navegação, cuja proficiência provou ser inestimável em sua carreira.

Carreira

Para Fernando Magalhães, juntar-se à frota portuguesa foi o início de uma das maiores obras de exploração da vida que o mundo já viu. O maior ponto de virada em sua vida e carreira aconteceu no Marrocos, depois que ele foi demitido de seu cargo devido a ser acusado de conduzir negócios ilegais com os mouros na região. Esta demissão levou-o a navegar para Sevilha, na Espanha, onde alguns dos maiores e mais recentes navios do dia estavam sendo construídos. Em Sevilha, ele conheceu um proeminente colega português expatriado chamado Diogo Barbosa. Magalhães confidenciou a Barbosa sobre seus planos para encontrar uma nova rota para as Molucas. Acreditando em Magalhães, Barbosa marcou um encontro com o rei Carlos I, que financiou a busca da ideia ousada. Magalhães estava prestes a se tornar um grande explorador.

Descobertas

Embora ele não tenha voltado para a Espanha, a primeira e única expedição de Magalhães contribuiu muito para o conhecimento das técnicas de navegação oceânica na época. A data era 10 de agosto de 1519, quando Magalhães zarpou para as Molucas com cinco navios. No caminho, ele explorou as costas do que hoje são o Brasil e a Argentina. Magalhães e sua tripulação passaram por enormes tempestades e dificuldades ao longo do caminho, mas, finalmente, descobriram um pequeno canal levando-os diretamente para o Oceano Pacífico. Este estreito estreito foi posteriormente denominado Estreito de Magalhães. Essa conquista facilitou a maior viagem que lhe valeria a distinção de se tornar o primeiro explorador a circunavegar o mundo.

Desafios

Magalhães teve muitos obstáculos ao longo de sua carreira, mas o tempo todo ele viu apenas uma coisa, e isso era para cumprir os objetivos que ele havia estabelecido para si mesmo. Aos vinte e poucos anos, enquanto servia na Marinha Portuguesa no Marrocos, ele foi injustamente acusado de fazer negócios com os mouros, o que era contra as regras da Marinha Portuguesa. As ações que se seguiram foram brilhantes de sua parte, vendo-o mudar sua lealdade à Espanha para provar seu valor, e isso finalmente permitiu que ele realizasse seus objetivos. Ao longo de suas explorações, Magellan foi recebido com tempestades, motins e dificuldades. No entanto, ele enfrentou tudo com coragem e determinação para provar que ele tinha a vontade de superá-los para atingir seus objetivos.

Morte e Legado

Magalhães era um corajoso soldado e navegador, mas muitas vezes subestimava seus inimigos. Ele foi abatido por um nativo que ele estava tentando converter ao cristianismo nas Filipinas. Em 27 de abril de 1521, Magalhães morreu em Cebu, nas Filipinas. O resto da frota de Magalhães naufragou ou foi queimado em várias circunstâncias após sua morte, e apenas um navio chegou às Molucas para assegurar uma carga de especiarias. Sebastian del Cano, que comandou o Victoria, um navio apropriadamente chamado, finalmente retornou à Espanha com apenas 18 tripulantes após três anos e um mês de navegação. As proezas de Magalhães não apenas lhe trouxeram fama, mas também respeito da comunidade científica e do mundo em geral, e são altamente estimadas até hoje.

Recomendado

As Províncias da África do Sul
2019
O que é Fragmentação de Habitat?
2019
Os diferentes tipos de migração humana
2019