O que é um paraíso fiscal?

Significado do paraíso fiscal

Um paraíso fiscal é uma autoridade que oferece condições favoráveis ​​em relação a impostos e outras circunstâncias econômicas aos seus contribuintes em relação a administrações estrangeiras ou outras. Um paraíso fiscal pode, portanto, ser um país que ofereça um mínimo de impostos a empresas ou indivíduos estrangeiros em ambientes que sejam econômica e politicamente estáveis, com pouca ou nenhuma informação financeira compartilhada com jurisdições fiscais de regiões estrangeiras. Não existe uma definição universal do que dá a um país a autoridade para ser um paraíso fiscal, mas há uma variação nas atividades que estão mais associadas a essas regiões.

Classificações de paraísos fiscais

Existem três tipos de paraísos fiscais que as empresas geralmente usam para minimizar a tributação geral. Os tipos de paraísos fiscais são os paraísos fiscais primários, semi-tributários e condutores. Os principais paraísos fiscais são os locais onde ocorre a liquidação do capital financeiro. As empresas subsidiárias dos negócios de fachada em tais locais podem obter, através de transferências, lucros da propriedade intelectual corporativa.

Os paraísos semicolários são as regiões que fabricam bens para vender principalmente fora de seus limites de território e aumentar o crescimento de oportunidades de emprego através de regulamentos flexíveis. As oportunidades de emprego crescem em áreas como a tributação apenas territorial, zonas de livre comércio entre outras zonas com incentivos semelhantes.

Já os paraísos fiscais de conduto são os locais onde é feita a coleta e distribuição da receita de vendas, principalmente das vendas externas. Há o reembolso dos custos reais dos produtos e a transferência dos lucros extras para o paraíso fiscal primário. A razão para as transferências para os lucros adicionais é que o paraíso fiscal primário tem direito aos lucros devido à propriedade intelectual da empresa.

Pressionando paraísos fiscais

Governos estrangeiros maximizam suas receitas fiscais por meio da manutenção de pressão relativamente constante sobre os paraísos fiscais. A pressão ajuda na divulgação de informações sobre as contas offshore de seus cidadãos. No entanto, algumas formas de alavancagem financeira são necessárias para países que tentam obter paraísos fiscais para mudar suas formas, uma vez que há mais benefícios de entradas de capital que buscam alívio fiscal do que os benefícios de conformidade fiscal.

Exemplos de paraísos fiscais

Os paraísos fiscais constituem aproximadamente 15% dos países do mundo. Os países são em sua maioria afluentes e pequenos. Além disso, os países com boa governança e regulamentação têm uma grande possibilidade de se tornar paraísos fiscais e, consequentemente, serem bem-sucedidos. Alguns exemplos de paraísos fiscais são a Suíça, Holanda, Estados Unidos, Irlanda, Luxemburgo, Jersey, Territórios Britânicos Ultramarinos, Ilha de Man, Porto Rico e Delaware.

Recomendado

Espécies Únicas da África: Oribi
2019
Onde estão os países da Panônia da Europa?
2019
Movimentos de arte ao longo da história: Pintura de campo de cor
2019