Patrimônio Mundial da UNESCO no Níger

Os locais inscritos do Níger destacam sua riqueza ecológica e seu papel histórico como o “Portal do Saara”. A diversidade ecológica do Níger está bem representada por seus dois patrimônios naturais. O país tem um patrimônio cultural, que é um testemunho de seu orgulho cultural e histórico. Os locais do Patrimônio Mundial da UNESCO no Níger são discutidos abaixo:

Patrimônio Mundial da UNESCO no Níger

Centro Histórico de Agadez

O Centro Histórico de Agadez foi inscrito como patrimônio cultural em 2013. Agadez é uma cidade histórica situada no extremo sul do deserto do Saara. A cidade remonta aos séculos 15 e 16 e foi criada em paralelo ao estabelecimento do Sultanato de Aïr. A cidade facilitou a consolidação de tribos tuaregues que se estabeleceram em torno de padrões de ruas ainda atuais. Agadez tornou-se um centro do comércio de caravanas através do deserto do Saara, antes de ser capturado pelos franceses em 1900. O centro histórico é composto de habitações de terra, incluindo casas, palácios e edifícios religiosos. Um minarete de 27 metros de altura feito de barro é uma das estruturas mais notáveis, sendo a mais alta de seu tipo no mundo. As estruturas da cidade permaneceram intactas ao longo do tempo, com os padrões de ruas atuais sendo os acampamentos originais estabelecidos pelas tribos tuaregues. O Centro Histórico de Agadez é culturalmente significativo, pois reflete a sofisticada arquitetura de terra como era na região medieval de Aïr. Ao longo do tempo, Agadez tem sido um centro de cultura e tradições tuaregues. Agadez é um patrimônio vivo e sua integridade é adequadamente preservada pelo Sultanato e pela comunidade local. O uso de materiais modernos para reparo e outras alterações estão, no entanto, ameaçando essa integridade.

Reserva Natural Aérea e Ténéré

As Reservas Naturais de Aïr e Ténéré são um patrimônio natural do Níger, inscrito em 1991. A reserva abrange um cenário espetacular das Montanhas Aïr e do deserto de Ténéré. As montanhas Aïr são nove grandes maciços de granito, enquanto o deserto possui majestosos sistemas de dunas, vales, cânions, falésias, planaltos e pântanos sazonais.

As reservas fornecem um ecossistema vital para a sobrevivência da fauna do deserto. Embora os animais tenham enfrentado a caça desenfreada, a inacessibilidade das reservas facilitou a sobrevivência de algumas espécies icônicas. Tais espécies incluem chitas, babuínos, adaxis, gazelas Dorcas e a raposa de Ruppell ao lado de 160 aves e 18 espécies de anfíbios e répteis.

As reservas são continuamente ameaçadas pela caça furtiva, que causou o declínio de espécies como o addax, o javali e o avestruz. O pastoreio de gado, por sua vez, levou ao declínio das espécies de plantas. O sítio natural está listado como ameaçado e não é adequadamente protegido. A reserva tem sido sustentada devido ao seu isolamento, inacessibilidade e baixa população humana.

Parque Nacional W do Níger

O Parque Nacional W no Níger foi inscrito como patrimônio em 1996. O parque se estende por três principais regiões biogeográficas, a saber, o Sahel, o Sudão e o Sudano-Guineense. Deriva seu significado ambiental de representar um exemplo completo do ecossistema da floresta de savana da África Ocidental. O parque se estende do Níger até Burkina Faso e Benin e é administrado coletivamente pelos três governos.

A paisagem do parque varia de pântanos, savanas arborizadas e florestas de galeria que fornecem habitats para flora e fauna abundantes. Os animais mais notáveis ​​incluem os elefantes africanos, leopardos, leões, chitas, caracóis, búfalos, cães selvagens africanos e gazelas de cara vermelha. Mais de 100 espécies de peixes no parque habitam as zonas húmidas, que também suportam 350 espécies de aves. O Parque é bem protegido pelo Estado através de legislação e dispensação técnica e financeira, e também é protegido pelos parceiros de desenvolvimento. Não foi poupado de várias ameaças, incluindo pastoreio, caça furtiva e expansão agrícola.

Desafios para salvar os locais do patrimônio mundial no Níger

Grupos rebeldes têm impedido a gestão eficiente da ecologia do Níger, como testemunhado nas Reservas Naturais de Aïr e Ténéré. As altas taxas de pobreza no país facilitaram o crescimento da lucrativa e ilegal indústria de caça furtiva. Tais desafios também impediram o aumento do setor de turismo no Níger.

Patrimônio Mundial da UNESCO no NígerAno de inscrição; Tipo
Centro Histórico de Agadez

2013; Cultural
Reserva Natural Aérea e Ténéré

1991; Site Natural em Perigo
W Parque Nacional do Níger

1996; Natural

Recomendado

Grupos étnicos do Quirguizistão
2019
O que é a cultura de Singapura?
2019
Quais são os efeitos do envenenamento por mercúrio?
2019