Principais cidades da América Central

A América Central inclui sete nações: Nicarágua, Belize, Panamá, Costa Rica, Honduras, El Salvador e Guatemala. A região fica em uma área de 196.127 milhas quadradas e tem uma população estimada de 46.761.485 habitantes. Sete cidades da região foram identificadas como mais significativas na política, economia e cultura da região. As cidades da América Central experimentam múltiplas questões relacionadas à urbanização, e essas cidades estão lutando para lidar com a migração urbana à medida que os imigrantes rurais buscam melhores oportunidades econômicas. Por exemplo, a infraestrutura de Tegucigalpa está lutando para acompanhar seu crescimento populacional e o resultado é uma densa urbanização e pobreza. O crime é outra preocupação na América Central. San Pedro Sula detinha o título de "capital do assassinato do mundo", até que Caracas assumiu o título no início de 2016. A cidade teve um total de 187 homicídios por 100.000 habitantes em 2013.

7. San José

San José é a capital e a maior cidade da Costa Rica. A cidade está localizada no vale central da província ocidental da Costa Rica, e o nome San José se traduz como São José, em homenagem a José de Nazaré. A cidade é a sede do governo nacional da Costa Rica e o ponto focal da atividade econômica e política do país. A cidade também é o principal centro de transportes do país.

De acordo com os números de 2013, a cidade tinha uma população de 1 275.000 habitantes, o que representa 30% da população total da Costa Rica. A área metropolitana de San José ocupa uma área de 17, 2 milhas quadradas. San José é uma das cidades mais seguras e menos violentas da América Central. Em 2016, foi nomeada capital da cultura ibero-americana. De acordo com o Índice MasterCard Global Destination Cities Index 2012, San José foi eleito o 6º destino mais importante da América Latina e também foi classificado como a 15ª cidade de crescimento mais rápido por meio de gastos internacionais. A cidade de San José é composta por 11 distritos, também conhecidos localmente como distritos, e incluem Zapote, São Sebastião, São Francisco de Dos Rios, Pavas, Merced, Redonda, Uruca, Mata, Hospital, Hatillo, Carmen e Catedral. . Esses distritos são subdivididos em bairros menores que são conhecidos localmente como bairros.

6. Cidade do Panamá

A Cidade do Panamá é a maior e a capital da República do Panamá, e tem uma população de 1.400.000 habitantes, o que representa cerca de 37% da população total do país. A cidade foi fundada no século XVI por Pedro Arias Davilla, um conquistador espanhol, e serviu como ponto de partida para as expedições subsequentes que conquistaram o Império Inca no Peru. A cidade também serviu como ponto de parada em uma das rotas comerciais mais importantes da história do continente americano. Atualmente, a cidade é o centro administrativo e político do país, e está localizada na entrada do Canal do Panamá, no Oceano Pacífico. A Cidade do Panamá também é um centro internacional para comércio e bancos, e é amplamente conhecida como uma das três "cidades de nível Beta" na América Central. O Aeroporto Internacional de Tocumen na Cidade do Panamá é o mais movimentado e maior em toda a América Central, que oferece horários diários para as principais cidades do mundo. A revista International Living Magazine listou a cidade entre os cinco principais lugares para se aposentar. A cidade também foi selecionada como a capital americana da cultura em 2003, ao lado de Curitiba no Brasil.

5. San Pedro Sula

San Pedro Sula tem uma população de 1.600.000 habitantes, o que representa aproximadamente 21% da população total de Honduras. A cidade foi fundada em 1536, mas não teve um crescimento populacional alto até o século XIX. A cidade foi responsável por dois terços do PIB de Honduras em 2011. San Pedro Sula, juntamente com o resto do país, ainda não se recuperou totalmente da severa devastação causada pelo furacão Mitch em 1998.

4. Tegucigalpa

Tegucigalpa tem uma população de 1.819.000 habitantes, o que representa cerca de 24% da população total de Honduras. A história da cidade começou em 1578, quando foi reivindicada por exploradores espanhóis. Foi adotada como capital em 30 de outubro de 1880. A economia de Tegucigalpa inclui comércio, fumo, açúcar, construção, têxteis e serviços. Os produtos industriais produzidos na região incluem plásticos, cerâmicas, pneus, compensados, máquinas agrícolas, metais, vidro, papel e madeira. A cidade abriga instituições financeiras locais e internacionais.

3. Manágua

Um total de 1.918.000 residentes viveu em Manágua em 2012. Essa população representa 34% da população total da Nicarágua. História de Manágua remonta a 1819, quando foi estabelecido como um assentamento de pesca pré-colombiana. Depois de adotada como capital da Nicarágua em 1852, a cidade passou por uma extensa urbanização e se transformou em um centro de serviços, governança e infraestrutura. Depois que foi danificado por inundações, um terremoto e um incêndio maciço em 1936, a cidade foi reconstruída. Hoje, Manágua tem estações governamentais, apartamentos, galerias, museus, monumentos e praças.

2. San Salvador

San Salvador tem uma população de 2.415.217 habitantes, o que representa 39% da população total de El Salvador. A área metropolitana da cidade atrai 70% do investimento público e privado do país. A economia de San Salvador depende principalmente dos setores de varejo e serviços. Desde que o dólar dos EUA circula na economia de El Salvador, a cidade recebe investimentos estrangeiros significativos. A cidade funciona como o centro financeiro, político, educacional e cultural de El Salvador.

1. Cidade da Guatemala

A Cidade da Guatemala tem uma população de 5.700.000 habitantes, tornando-se a maior cidade da Guatemala. Sua população é responsável por 26% da população total da Guatemala e é considerada a cidade mais populosa da América Central. As origens da região da Cidade da Guatemala remontam a quando os maias estabeleceram uma cidade em Kaminaljuyu, enquanto os colonizadores espanhóis construíram uma pequena cidade, que foi nomeada a capital em 1775. Após a independência da América Central da Espanha, a cidade tornou-se a cidade. capital das Províncias Unidas da América Central em 1821. Atualmente, a próspera economia da cidade facilita a imigração de populações das áreas rurais da Guatemala. Além da casa do banco central do país, a Cidade da Guatemala possui sedes de bancos como o CitiBank, o Banrural, o Banco Promerica e o Banco Internacional. A cidade se orgulha do maior mercado de bens e serviços do país, atraindo assim grandes investimentos públicos e privados.

As principais cidades da América Central

ClassificaçãoCidadePaísPopulaçãoAno do CensoPercentagem da população nacional
1cidade de GuatemalaGuatemala5.700.000201026%
2são SalvadorEl Salvador2.415.217200939%
3ManáguaNicarágua1.918.000201234%
4TegucigalpaHonduras1.819.000201024%
5San Pedro SulaHonduras1.600.000201021% + 4
6cidade do PanamáPanamá1.400.000201037%
7São JoséCosta Rica1, 275, 000201330%

Recomendado

Os exemplos mais famosos da arte funerária do mundo
2019
Os museus de arte mais visitados do mundo
2019
Fatos do elefante do divertimento
2019