Principais países consumidores de água engarrafada

Populações maiores, escassez de água sanitária, preocupações com os efeitos dos refrigerantes na saúde humana e aumento da afluência estão aumentando a demanda de água engarrafada globalmente. Do lado da oferta, as melhores tecnologias de filtragem e engarrafamento estão ajudando as empresas a produzir bilhões de litros para um mundo sedento.

10. Índia (1, 04 bilhão de galões)

Não é de surpreender que os moradores de uma nação como a Índia, que é bem conhecida por suas altas temperaturas, comprem uma grande quantidade de água engarrafada. Com mais de um bilhão de pessoas vivendo na nação asiática, a Índia abriga a segunda maior população do mundo. Uma das razões por trás da popularidade da água engarrafada é o estado pobre do sistema de água doméstico da Índia, que é conhecido por ter problemas relacionados à contaminação de uma variedade de poluentes. Muitos moradores acham que beber água da torneira local irá colocá-los em risco de contrair uma variedade de parasitas e doenças transmitidas pela água, como a disenteria. Uma grande parte dos residentes e visitantes optou por consumir água engarrafada comercialmente para garantir que a ingestão de bebidas seja limpa e segura para consumo. Outro fator que contribui para o aumento do uso de água engarrafada na Índia é o amplo problema da falta de água no país.

9. França (2, 41 bilhões de galões)

O país europeu da França é famoso por sua cultura, história, arte e vinho. Nos últimos anos, no entanto, os moradores do país também começaram a consumir grandes quantidades de água engarrafada. Relatórios recentes mostraram que a água com sabor, em particular, vem ganhando popularidade. Como muitos países da Europa, a França enfrenta uma série de problemas de saúde pública relacionados ao aumento das taxas de obesidade. Devido a essas preocupações, os cidadãos franceses estão cada vez mais optando por limitar ou eliminar totalmente o consumo de bebidas açucaradas em favor de produtos como a água engarrafada. As estatísticas atuais refletem o fato de que, embora a maioria dos cidadãos franceses ainda beba regularmente água da torneira, aproximadamente metade da população também consome água engarrafada pelo menos uma vez por dia.

8. Alemanha (3, 11 bilhões de galões)

Como em muitos países da Europa, os 81 milhões de cidadãos da Alemanha tornaram-se cada vez mais preocupados com a saúde nos últimos anos. Os problemas com as taxas nacionais de obesidade aumentaram por algum tempo, e outros problemas de saúde na vanguarda do país incluem altas taxas de doenças cardiovasculares, câncer e AIDS. O fato de que os produtos de água engarrafada são facilmente disponíveis em uma variedade de lojas de varejo, bem como destaque em máquinas de venda automática, desempenha um papel importante no consumo crescente dessas bebidas. Uma das empresas de água engarrafada mais bem sucedidas na Alemanha é a Gerolsteiner Brunnen, que vende água mineral que contém elementos supostamente saudáveis ​​como cálcio, flúor, sulfatos e magnésio.

7. Itália (3, 17 bilhões de galões)

Apesar da reputação da Itália por ser um país de bebedores de vinho, os relatórios atuais concluíram que a água engarrafada vem ganhando popularidade lá, e agora se tornou a bebida preferida na hora das refeições. De acordo com as estatísticas do setor, as compras de vinho e água engarrafada representam cerca de 55% de todos os gastos com bebidas na França. Entre as razões para o aumento do consumo de água engarrafada estão preocupações com a qualidade da água da torneira do país. Curiosamente, ao contrário de alguns países europeus, a Itália é digna de nota devido às suas taxas relativamente baixas de obesidade, bem como um declínio no número de fumantes locais. Muitos italianos assinam a Dieta Mediterrânea, que envolve a ingestão de refeições ricas em ingredientes como o azeite de oliva, legumes, legumes e frutas cultivados localmente, além de muitas variedades de peixes.

6. Tailândia (3, 99 bilhões de galões)

A Tailândia está localizada na porção sudeste da Ásia. O clima tropical do país desempenha um papel importante em seu status como um destino popular para turistas em todo o mundo. Uma das principais razões por trás da popularidade da água engarrafada na Tailândia pode ser atribuída a uma desconfiança generalizada da qualidade de suas fontes locais de água encanada. Mesmo na capital, Bangcoc, as questões relacionadas ao tratamento da água se originam de preocupações com o estado de deterioração dos sistemas de encanamento envelhecidos do país. Como a água engarrafada é abundante e relativamente barata na Tailândia, os cidadãos locais, bem como os visitantes do exterior, estão sendo cada vez mais incentivados a beber água engarrafada. Essas bebidas são produzidas por empresas asiáticas como a Singha, além de subsidiárias internacionais da Coca-Cola, Pepsi e outras.

5. Brasil (4, 80 bilhões de galões)

O Brasil está localizado na América do Sul e ocupa mais de 3.000.000 milhas quadradas do continente. É o lar de uma população estimada em 205.338.000 cidadãos. A poluição da água é uma das principais preocupações ambientais enfrentadas pelos moradores do país, com os indivíduos mais em risco morando em áreas rurais, bem como nas famosas favelas urbanas do Brasil. As más práticas de purificação da água colocam milhares de pessoas em risco de contrair doenças transmitidas pela água. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária é responsável por supervisionar, inspecionar e regular a indústria de água engarrafada do país. Variedades de água mineral engarrafada e ainda espumante estão disponíveis para os consumidores brasileiros de uma indústria que é dominada por grandes empresas internacionais, como a Nestlé e a Danone. Os brasileiros também adotaram a chamada água engarrafada "premium" para uso doméstico regular.

4. Indonésia (4, 82 bilhões de galões)

A Indonésia é composta por milhares de ilhas localizadas nas costas do sudeste da Ásia. De acordo com a Euromonitor International, a marca de água engarrafada mais popular no país é a Danone Aqua, que capturou quase metade de todas as vendas em 2015. A indústria de água engarrafada da Indonésia é alimentada por fatores como a urbanização e o crescimento da população. Como em muitos países ao redor do mundo, os indonésios locais estão se tornando mais instruídos e, portanto, mais preocupados com a qualidade da água da torneira, e muitas vezes optaram por mudar para a água engarrafada comercialmente. A Associação Indonésio de Empresas de Água Potável Engarrafada informou que as vendas de tais bebidas subiram de 12, 8 bilhões de litros em 2009 para 23, 1 bilhões de litros em 2014.

3. México (8, 23 bilhões de galões)

O México ocupa uma área de mais de 760.000 milhas quadradas e abriga quase 120.000.000 de pessoas. A escassez de água potável, bem como as questões relativas à má qualidade da água e ao tratamento inadequado das águas residuais, são problemas significativos no país. Nos últimos anos, o México também implementou um imposto sobre bebidas açucaradas, o que equivale a um peso por litro. O mercado de água engarrafada do país é dividido entre três empresas. Nomeadamente, estes são Bonafont (fabricado pela Danone), Ciel (da Coca-Cola) e Epura (da Pepsi Co.). Tem sido sugerido que o apetite do México por água engarrafada começou inicialmente em 1985, depois que o país sofreu um terremoto devastador que danificou severamente as infra-estruturas de suas concessionárias.

2. EUA (10, 13 bilhões de galões)

De acordo com as estimativas do US Census Bureau, em 2016 a população dos Estados Unidos da América terá atingido 322, 369, 319 pessoas, tornando-se assim o terceiro país mais populoso do mundo. Devido às suas variadas zonas geográficas e climáticas, os EUA enfrentam uma série de questões ambientais, bem como problemas com a infraestrutura regional em relação ao fornecimento, tratamento e distribuição de água potável. De acordo com estatísticas da Beverage Marketing Corporation, somente em 2008, os americanos compraram 8, 6 bilhões de galões de água engarrafada. Três anos depois, os números de vendas subiram para 9, 1 bilhões de galões, e hoje ainda estão bem além desse valor. Cerca de um quarto desta água engarrafada provém de sistemas domésticos de água, onde passa por um processo de purificação.

1. China (10, 42 bilhões de galões)

A China abriga mais pessoas do que qualquer outro país da Terra. Devido à sua enorme população, bem como a fatores como mudanças climáticas e poluição, a tarefa de fornecer água limpa e potável a uma parcela considerável de seus cidadãos tornou-se uma tarefa cada vez mais difícil de alcançar. Apesar da popularidade da água engarrafada, problemas foram relatados em relação à qualidade dessas bebidas. Embora a maioria dos consumidores acredite que a água engarrafada é mais segura e saudável que a água da torneira, infelizmente nem sempre é o caso. Estudos realizados pela Administração Nacional de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) mostraram que em muitos casos a água engarrafada comercialmente não passou nos testes de qualidade exigidos pelo governo. Os cidadãos chineses que compram água engarrafada também precisam estar cientes de uma série de casos envolvendo a chamada “água falsa”. Esta é a água que não foi submetida a uma purificação apropriada, e pode simplesmente ser água da torneira não tratada, ou proveniente de poços ilegais ou empresas de engarrafamento não regulamentadas. Tais práticas de varejo não são apenas imorais, mas também perigosas para a saúde das pessoas.

Recomendado

As piores erupções vulcânicas da história
2019
Quais países fazem fronteira com o Gana?
2019
Quem são os houthis do Iêmen?
2019