Quanto cafeína é no café?

O fascínio da cafeína

Para inúmeras pessoas ao redor do mundo, a cafeína é uma parte essencial de começar o dia. Para esses indivíduos, pegar uma xícara de café pela manhã é bem ali com a escovação dos dentes. O que causou este caso de amor entre humanos e cafeína? Curiosamente, a cafeína é realmente venenosa se ingerida em quantidades extremamente altas. A quantidade de cafeína em uma xícara de café, no entanto, é suficiente para atuar como um estimulante para o sistema nervoso central.

Efeitos do consumo de cafeína

Consumir entre 400 e 600 miligramas de cafeína por dia é considerado dentro do intervalo seguro e não tem efeitos colaterais prejudiciais. De fato, pesquisas indicam que a cafeína contém altas quantidades de antioxidantes, particularmente polifenóis e ácidos hidrocinâmicos. Ambos os antioxidantes trabalham para livrar o corpo dos radicais livres e prevenir certas doenças, como diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer. Em alguns indivíduos, no entanto, a cafeína produz efeitos colaterais indesejados, como problemas para dormir, palpitações cardíacas e ansiedade.

Quanto cafeína é no café?

Vários fatores afetam o teor de cafeína no café, incluindo o tipo específico de feijão e a forma como foi preparado. Em suma, a xícara média de café por gotejamento tem cerca de 95 miligramas de cafeína, que está em qualquer lugar entre 8 e 15 mg por onça. Espresso, por outro lado, tem entre 30 e 50 mg por onça.

Essa diferença no teor de cafeína vem do modo como os dois cafés são preparados. O café por gotejamento, por exemplo, é feito despejando água fervente sobre grãos de café médios. A água então flui através do solo e do filtro, coletando no pote abaixo. O método de gotejamento produz uma quantidade maior de líquido. O café expresso é preparado com o envio de uma pequena quantidade de água muito quente ou vapor através de grãos de café bem moídos. O resultado é uma quantidade menor de líquido com maior concentração de cafeína. As pessoas geralmente consomem uma xícara completa de 8 onças de café ou 1 dose de expresso, o que significa que mais cafeína é normalmente ingerida com café.

Outros fatores que afetam o conteúdo de cafeína

A maneira em que o café é torrado é muitas vezes considerada um fator adicional que afeta o teor de cafeína. Algumas pesquisas indicam que o café torrado leve tem mais cafeína do que o torrado escuro. Esta teoria sugere que menos tempo de torrefação evita que a cafeína seja quebrada e permite que mais caminhe até a xícara final de café. Outros pesquisadores argumentam que o assado escuro tem mais conteúdo de cafeína, porque o tempo de torrefação mais longo resulta na quebra do grão de café, o que permite que mais cafeína seja exposta e consumida. No entanto, outros pesquisadores dizem que a diferença entre o teor de cafeína em assados ​​leves e escuros é insignificante.

Outro fator que pode contribuir para a quantidade de cafeína no café é a quantidade de tempo que ele gasta em contato com a água. Um dos métodos mais lentos de fermentação do café é o método de mistura a frio, que envolve a imersão de borras de café em água fria ou à temperatura ambiente por 8 horas ou mais. Este método resulta em um tipo de café concentrado que, em alguns casos, tem um teor de cafeína maior do que o café ou espresso. Esta concentração, no entanto, é tipicamente diluída com água ou leite, reduzindo assim a quantidade de cafeína por dose.

Recomendado

O que são sapos dançando?
2019
Qual é a menor ilha do mundo?
2019
Peregrinação Hajj: Anos com o maior impacto
2019