Que tipo de governo tem a República Democrática do Congo?

A República Democrática do Congo é um país centro-africano que faz fronteira com a República Centro-Africana, a Zâmbia, Angola, a República do Congo e os países da África Oriental, como Uganda e Tanzânia. É o segundo maior país da África e o 11º maior do mundo em área total. A RDC é também o país francófono mais populoso e o 18º mais populoso do mundo. Embora a RDC seja extremamente rica em recursos naturais, a instabilidade política e a infraestrutura precária arrastaram seu desenvolvimento. O país está passando da guerra civil para um sistema estruturado de governo. A RDC adoptou uma nova constituição em 2006, levando o país a tornar-se uma república democrática presidencial estável.

Política da RDC

A política da RDC ocorre no contexto de uma república que transita da guerra civil para uma república semi-presidencial. Um referendo bem-sucedido realizado em dezembro de 2005 preparou o palco para uma eleição pacífica em 2006. A nova constituição, apoiada por 84% dos eleitores, teve como objetivo descentralizar a autoridade e dividir o país em províncias desenhadas ao longo de linhas étnicas e culturais. A eleição de 2006 foi a primeira eleição democrática realizada na RDC em quatro décadas, com o presidente em exercício Joseph Kabila vencendo em um segundo turno entre ele e Bemba. O governo da RDC está em três níveis; o executivo, judiciário e legislativo.

O Poder Executivo Do Governo Da RDC

O Governo da República Democrática do Congo é composto pelos poderes executivo, judiciário e legislativo. O governo é a segunda instituição no poder executivo central, sendo a primeira instituição o presidente. Sob a nova constituição adotada em 2006, a RDC é um estado fortemente descentralizado e semipresidencial. O governo é composto pelos ministros do gabinete e seus representantes e ocasionalmente os ministros de estado. O gabinete é chefiado pelo primeiro-ministro que é nomeado pelo presidente do partido com a maioria dos assentos no parlamento. Os ministros do governo também são nomeados pelo presidente, mas em consulta com o primeiro-ministro. O executivo é responsável pela administração principal do país e é responsável perante o parlamento. Qualquer membro do executivo ou de todo o executivo pode ser censurado pela Assembleia Nacional através de um voto de desconfiança. Todo o governo é forçado a renunciar se o primeiro-ministro for censurado.

O Poder Legislativo do Governo da RDC

A RDC tem um parlamento bicameral formado pelas casas baixa e alta conhecidas como Assembléia Nacional e Senado, respectivamente. A Assembléia Nacional é a mais poderosa das duas casas. Os membros da câmara baixa são eleitos por sufrágio direto para um mandato de cinco anos e compreendem 500 assentos, dos quais 61 são de um único membro. Os outros membros são eleitos em círculos eleitorais multi-membros. O Senado é composto por membros eleitos pelos legisladores das 26 províncias da RDC.

O Poder Judiciário Do Governo Da RDC

Após a eleição de 2006, a RDC se envolveu em uma ampla gama de reformas judiciais para garantir que o Judiciário fosse independente dos outros braços do governo. Embora a constituição garanta a independência do judiciário, ainda há uma interferência substancial do executivo e do poder legislativo. O ramo judicial compreende o Supremo Tribunal, o Tribunal de Cessação e o Tribunal Constitucional. O presidente, em consulta com a Comissão do Serviço Judicial, é responsável pela nomeação dos juízes.

Recomendado

Quando Mamutes Woolly foram extintos?
2019
Estradas de gelo ao redor do mundo
2019
As empresas mais rentáveis ​​da Coreia do Sul
2019