Que tipo de governo Timor-Leste tem?

Timor-Leste, também conhecido como Timor Leste, é uma pequena nação soberana localizada no sudeste da Ásia e constitui a metade oriental da ilha de Timor. O país conquistou a independência de Portugal em 1975, mas logo foi invadido pela Indonésia, que reivindicou o país. Contudo, o referendo apoiado pelas Nações Unidas em 1999 no país insular resultou na expulsão da Indonésia de Timor Leste e permitiu ao país adoptar a sua primeira constituição em 2002.

A Constituição de Timor-Leste

A Constituição de Timor-Leste é a lei suprema do país, e todas as outras leis e legislações estão subordinadas a ela. Timor-Leste promulgou a sua constituição em 2002, que foi elaborada por um órgão eleito conhecido como a Assembleia Constituinte em 2001. A constituição está escrita nas duas línguas oficiais de Timor-Leste, Português e Tetum, e está dividida em sete partes.

Poder Executivo do Governo

O poder executivo está mandatado para implementar políticas governamentais tanto local como internacionalmente. De acordo com a Parte III da constituição, o executivo é composto pelo presidente, primeiro ministro e Conselho de Ministros. O presidente de Timor-Leste é eleito por maioria de votos em eleições democráticas conduzidas por sufrágio universal para adultos por um mandato de cinco anos. Embora o presidente seja obrigado a nomear o primeiro-ministro, o presidente tem autoridade executiva limitada. No entanto, a constituição autorizou o presidente a vetar a legislação. O primeiro-ministro é o líder do Conselho de Ministros e é nomeado através de eleições gerais, o que exige que o seu partido obtenha maioria na assembleia legislativa. O principal papel do primeiro-ministro é supervisionar as atividades do governo. O Conselho de Ministros é composto por 19 ministros que lideram os respectivos ministérios e são suplentes por vice-ministros.

Poder Legislativo do Governo

Parte III da Constituição prevê o estabelecimento da legislatura, que é o braço do governo cujo papel principal é a formulação de legislação. A legislatura de Timor-Leste é constituída por um parlamento unicameral (de câmara única) e é oficialmente conhecida como o Parlamento Nacional. O parlamento de Timor Leste é constituído por 65 lugares, todos reservados para membros eleitos. Os membros do parlamento são eleitos através do sistema de representação proporcional da lista partidária, com todos os residentes de Timor-Leste com mais de 17 anos a participarem nas eleições. Os candidatos aprovados são eleitos para um mandato de cinco anos. Os membros eleitos são provenientes dos principais partidos políticos do país. O presidente é autorizado pela constituição com autoridade legislativa limitada, onde ele ou ela pode vetar a legislação. No entanto, o parlamento nacional ainda pode substituir essa legislação. O primeiro-ministro é retirado do líder do partido com maioria no parlamento nacional. No entanto, no caso em que nenhum partido único tem uma participação majoritária, todos os membros do parlamento são obrigados por lei a eleger um primeiro ministro.

Poder Judiciário do Governo

O tribunal supremo em Timor-Leste é o tribunal supremo, composto pelo presidente do tribunal e por outros juízes. O presidente do país nomeia o presidente do tribunal para servir por um mandato de quatro anos. Outros juízes do supremo tribunal são nomeados pelo parlamento e pelo conselho supremo do judiciário. Outros tribunais subordinados do país incluem o tribunal de apelação, o alto tribunal administrativo, fiscal e de auditoria, tribunais militares, tribunais de magistrados e tribunais distritais. Em 2003, o país, em conjunto com o programa do sistema de justiça da ONU, implementou uma reforma legal para fortalecer o sistema legal do país.

Divisões administrativas

Timor-Leste está dividido em 13 divisões administrativas conhecidas como municípios. Estes incluem: Manufahi, Cova Lima, Aileu, Bobonaro, Baucau, Díli, Oecusse, Ainaro, Liquica, Manatuto, Lautem, Ermera e Viqueque. Estes municípios são divididos em 65 sub-distritos.

Partidos políticos

A Constituição de Timor-Leste prevê a democracia multipartidária e, portanto, há mais de dez partidos políticos no país. Os três principais partidos políticos, com um total de 63 dos 65 membros do parlamento nacional, incluem a Frente Revolucionária de Timor-Leste (FreTiLIn), o Partido Democrático em Timor-Leste e o Congresso Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT).

Recomendado

Espécies Únicas da África: Oribi
2019
Onde estão os países da Panônia da Europa?
2019
Movimentos de arte ao longo da história: Pintura de campo de cor
2019